Com medidas proativas, Praxio prepara clientes para entrega da DIRF 2025

Com medidas proativas, Praxio prepara clientes para entrega da DIRF 2025

A fim de evitar prejuízos às empresas de transporte em meio a diversas mudanças na declaração de obrigações fiscais e acessórias, Praxio investe em medidas proativas e suporte personalizado.

 

 

Em um contexto onde agilidade e precisão são essenciais para as empresas de transporte, a Praxio – empresa de tecnologia especializada no setor rodoviário de passageiros, vertente de mobilidade da nstech, a maior empresa de software para supply chain da América Latina – deu início a campanhas de informação e suporte para a entrega segura da DIRF 2025, a fim de evitar prejuízos para seus clientes.

 

 

A DIRF é uma obrigação tributária obrigatória à fonte pagadora de renda ou proventos de qualquer natureza aos contribuintes não beneficiários de imunidade ou isenção tributária. No documento, devem constar os rendimentos pagos ou creditados a pessoas físicas domiciliadas no Brasil.

 

 

A extinção da DIRF estava programada para 2024, no qual seria substituída pelo Sistema de Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) e pelo Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). No entanto, Instrução Normativa nº 2.181/2024 prorrogou o encerramento da DIRF para 2025, o que exige atenção redobrada das empresas.

 

 

“A carga de entrega fica dobrada, pois o adiamento não exclui a necessidade de envio das informações mês a mês via EFD-Reinf e eSocial. Ou seja, o Departamento Pessoal e a Contabilidade devem preencher todas essas declarações. É por isso que o momento de preparamos nossos clientes para a DIRF 2025 é agora”, afirma Emerson Grandi, CEO da Praxio.

 

 

O descumprimento do prazo da DIRF resulta em multas. A pessoa física ou jurídica que não a entregue no prazo está sujeita a multa de 2% ao mês-calendário, limitada a 20% do montante dos tributos informados na declaração.

 

 

“Além disso, as empresas também podem ser penalizadas ao fazer o envio da DIRF com dados incorretos, o que é comum em operações manuais, normalmente feito em planilhas ou em sistemas que não integram os eventos de folha de pagamento e contabilidade ao eSocial e EFD-Reinf, onde os dados não estão centralizados e pode haver erros”, destaca Emerson sobre a importância do cumprimento consistente e pontual.

 

 

De acordo com o CEO, entre as rotinas estabelecidas pela Praxio para o sucesso de entregas dessa magnitude, estão o desenvolvimento de testes em diferentes cenários, inclusive simulações de trocas de regime (que foram comumente observadas durante 2023); conscientização dos clientes com materiais, dicas e treinamentos; análises e pesquisas proativas juntos aos clientes; e profissionais dedicados a orientação personalizada a necessidade de cada cliente.

 

 

“Auxiliamos em todas as etapas do processo, da coleta de dados, emissão automatizada das declarações, até a entrega de Informe de Rendimentos aos colaboradores através do aplicativo Tá.On, que contribui para a Transformação Digital, redução do trabalho manual e despesas com impressões”, finaliza o CEO.

Gostou do que leu?

Então confira outros conteúdos recomendados para você!

ELETRIFICAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO EXIGE PLANEJAMENTO

Saiba mais

Seminário Técnico/Jurídico do SETPESP discute futuro do transporte rodoviário de passageiros com foco em sustentabilidade e inovação tecnológica

Saiba mais

Rubem Bisi: Fabricantes nacionais de ônibus estão prontos para atender à descarbonização

Saiba mais

FETPESP contrata Técnico para Programa Despoluir

Saiba mais